quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Presente para a cidade

No nosso aniversário, ganhamos presentes. No aniversário de amigo ou parente, damos presentes. No aniversário de nossa cidade, que presentes damos a ela?
Algumas opções:
a- construímos nossa calçada e a deixamos em condições de acessibilidade?
b- limpamos e cercamos corretamente nosso terreno ?
c - não jogamos lixo na rua ou em terrenos baldios?
d- pagamos todos os impostos?
e - respeitamos todas as leis de trânsito?
f - não invadimos áreas públicas?
g - fazemos algum tipo de gentileza urbana?
h - participamos de reuniões públicas sobre plano diretor, conferência da cidade, plano de saneamento, plano de habitação etc.?
i - respeitamos a legislação de uso e ocupação do solo?
j - acompanho os trabalhos dos vereadores?
k - tudo isso junto e mais alguma coisa...
l - nada disso, não tenho nada a ver com isso, pois tenho que cuidar de mim.


quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Curso de Planejamento e Gestão Municipal

Casa dos Prefeitos e CAIXA realizam curso de Planejamento e Gestão Municipal
O Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFV (DAU), juntamente com A Casa dos Prefeitos realizará no dia 5 de novembro, no Centro de Ensino e Extensão (CEE), o curso "Planejamento e Gestão Urbana Municipal".
O evento é voltado para dirigentes municipais, assessores, consultores e demais interessados na área e terá dois focos: o primeiro, de cunho técnico, será ministrado por especialistas da UFV; o segundo, com perfil de financiamento, será ministrado por técnicos da Caixa Econômica Federal, instituição parceira da Casa dos Prefeitos
A iniciativa deste curso partiu de uma necessidade detectada pela Casa dos Prefeitos em relação às administrações municipais na área de gestão municipal, especialmente diante da necessidade da elaboração de Planos Diretores.  A coordenação dos trabalhos será do professor Ítalo Stephan, do DAU.
As inscrições são limitadas a quarenta vagas gratuitas e devem ser feitas pelos telefones (31) 3899-3222 ou 3899-3223. Mais informações, mande e-mail para: casadosprefeitos@ufv.br

domingo, 17 de outubro de 2010

Rodoviária em Viçosa


A possível futura estação rodoviária de Viçosa. (Foto Ítalo Stephan, 2010)

Há propostas sendo estudadas para a remoção da estação rodoviária para fora do centro de Viçosa, como já preconizava o Plano diretor de Viçosa, de 2000. Sairiam de circulação na saturada Av.Marechal Castelo Branco vários ônibus. Há uma estrutura pronta, conhecida como "Fama' , que parece adequada para ser adaptada, com facilidade, por algum tempo. Os pontos a serem estudados com muito cuidado são os acessos, muito próximos a uma curva e ao mal resolvido trevo de acesso ao centro e os serviços de transporte: ônibus com conexões e táxis. Seria a hora também de resolver o barranco depositado há anos sobre o leito da rodovia, bem ao lado do trevo.

Seria uma solução que a administração municipal parece querer e ter condições de resolver. A atual estação pode muito bem ser utilizada como um terminal de ônibus urbano e para receber as barracas do Shopping Chequer. Uma reforma mais ousada incluiria o estudo para ampliá-la também com o uso como edifício garagem.

Com a retirada do Shopping Chequer, teríamos a oportunidade de melhorar as condições de toda a área, requalificando-a com passeios acessíveis e largos, com um tratamento paisagístico das margens do ribeirão São Bartolomeu, melhorando uma área tão central e tão cheia de gambiarras. Mas, para o futuro, a estação rodoviária deverá ser construída em outro local. O mais apropriado é o da área próxima ao trevo de São José do Triunfo, como local mais próximo a alça viária.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Cidade Ecológica em Portugal



Cidade ecológica em Portugal terá cérebro e sistema nervoso.
A cidade PlanIT Valley terá não apenas um cérebro eletrônico, mas também seu próprio sistema nervoso, capaz de "sentir" e controlar tudo, do uso da água ao consumo de energia.


São interessantes essas propostas do "novo urbanismo" mas as críticas existem no sentido de  que se criam condomínios fechados, ocasionam a gentrificação, o conservadorismo estilístico, a homogeneidade e uma imagem geral de intolerância.Não oferece solução alguma para os problemas urbanos já existentes, já que a receita é aplicada apenas em novos empreendimentos. 
Como diz Fernando Lara: "muita identidade e pouca alteridade por trás de uma fachada de normalidade, muito parecido com o Show de Truman ou com a ficção de Aldous Huxley. Mas não deixa de ser uma articulação admirável a qual devemos prestar atenção. Admirável urbanismo novo."


Recomendo a leitura do texto de Fernando Lara em:
http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/01.009/923


Veja no link:
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=cidade-ecologica-portugal&id=010125101013&ebol=sim


Foto:
http://quartarepublica.blogspot.com/2010/06/alo-alo-daqui-planit-valley.html

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Arquiteto da Semana: Marcelo Ferraz









Vale a pena visitar o site da Brasil Arquitetura, escritório liderado por um dos maiores arquitetos do Brasil, Marcelo Ferraz e Francisco de Paiva Fanucci.
Ele projetou obras belíssimas como o Museu Rodin da Bahia, o Museu do Pão, Museu de Igatu.

Acesse o link:
http://www.brasilarquitetura.com/

Um link com uma entrevista:

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Carta aos jovens





Por duas vezes lemos na mídia local opiniões que exprimem o desapreço pelo fato de os jovens estudantes da UFV terem participado do protesto contra o estudo preliminar apresentado pela administração municipal objetivando inserir uma saída no Balaustre, com a finalidade de desafogar o trânsito. O termo "massa de manobra", sobejamente conhecido por políticos velhos e jovens com a mesma mentalidade, tenta inibir este ato legítimo de repulsa a uma agressão a um bem tombado, marco arquitetônico e referencial no nosso urbanismo. Devolvemos o termo (massa de manobra) para esses progressistas de plantão que não fizeram nada, enquanto jovens, contra as agressões que a cidade de Viçosa foi sofrendo ao longo das diversas administrações factóides que, à procura de votos futuros, alimentaram transgressões urbanas.

Assim se sucedeu com o Shopping Chequer, o bairro "Nova" Viçosa, agora as casas (Minha casa, Meu pesadelo) nas Coelhas, a ocupação silenciosa da linha férrea (quem dá alvará?), a ocupação dos córregos e ribeirões e muitas outras apropriações sem planejamento e responsabilidade, que tornaram Viçosa uma cidade feia e inimiga da qualidade de vida mínima. Tornou-se legal pagar para agredir o meio ambiente, com "compensações financeiras" ridículas, para obtenção de lucros altíssimos na construção de prédios ao longo do São Bartolomeu e do Córrego da Conceição. Isso sim é servir de massa de manobra. Qual a solução para o Colégio de Viçosa, caindo aos pedaços? De quem é o Mercado Municipal? O que foi feito do Cine Brasil, Cine Odeon e muitos outros marcos arquitetônicos, que dentro de projetos mais bem elaborados, poderiam persistir e contribuir com a fixação da nossa história e nossa identidade? A resposta, como aconteceu agora com a casa rosa da Av. Santa Rita, foi se curvar aos interesses de um capitalismo rampeiro. Qual será a próxima bola da vez? O Hotel Rubim? Algum dos casarões da Praça Silviano Brandão? Até quando o Conselho Municipal de Planejamento - Complam – permanecerá intencionalmente inativo, deixando que várias intervenções sérias na estrutura urbana passem sem um mínimo de discussão?

Muitas vezes somos cobrados pela falta de ação da UFV na cidade. Quando ela acontece, partes reacionárias da imprensa, dos políticos e do setor imobiliário reagem como dessa forma. A esperança é que vocês, jovens, ao aderirem voluntariamente a uma causa que consideram justa, retomem o mesmo espírito dos "caras pintadas" (na época do impeachment do Presidente Collor) e percebam que não têm nada a aprender com estes políticos que se apegam a um "progresso" que anda para trás. Ser viçosense não é só ter nascido aqui, mas ter um compromisso com o local onde vivem, mesmo que seja por um determinado tempo. É querer que a cidade seja mais justa, inclusive para os tantos nativos que não tem direito à educação, moradia e emprego com um mínimo de dignidade e recompensa.

A anos luz daqui


Maravilha da natureza a anos luz da Terra.
A forma à esquerda em espiral é perfeita e é  um mistério espetacular.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Lei Desrespeitada

A própria prefeitura desrespeitou a Lei 1951/2009, com o acréscimo de um terceiro pavimento do Consórcio intermunicipal de Saúde em frente ao Colégio de Viçosa.

Lei 1951/2009

Estabelece normas de construção para o entorno do Colégio de Viçosa 16/04/2009

O Povo do Município de Viçosa, por seus representantes legais, aprovou e eu, em seu nome, sanciono a seguinte Lei: 



Art. 1º - Sem prejuízo das demais normas de posturas e de edificações fixadas pela legislação municipal pertinente, são vedadas, na área do entorno do Colégio de Viçosa edificações: I - com mais de 02 (dois) pavimentos; II - que causem prejuízo ao aspecto arquitetônico, histórico e cultural do Colégio de Viçosa; III - que acarretem o fracionamento dos lotes atualmente existentes. 
Art. 2º - Em caso de justificado interesse público para a edificação de obras públicas, poderão ser aprovados projetos com até 04 (quatro) pavimentos, mediante parecer favorável do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural, sem prejuízo das demais normas urbanísticas pertinentes. 
Art. 3º - Para fins desta Lei, entende-se por entorno do Colégio de Viçosa toda a área localizada às margens das vias que circundam o referido prédio pelas laterais, bem como toda a área localizada nos fundos até confrontar com a área do Parque do Cristo.

Viçosa, 16 de abril de 2009

Raimundo Nonato Cardoso Prefeito Municipal

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Artigo sobre Planos Diretores em Minas Gerais

Vejam meu artigo: "Planos Diretores em Minas Gerais: vinte anos de exigência constitucional" na Revista RISCO n. 10. Dá para fazer download no site:

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Bela Florianópolis




Florianópolis (Ítalo Stephan 2010)

Florianópolis é um município-ilha de inúmeras belezas naturais e de um povo educado. Possui uma longa rede de vias que interligam áreas urbanas esparsas em meio a matas e mangues  preservados, morros, e praias. Rica em frutos do mar e em cultura, vale a pena conhecer.
Possui áreas urbanas organizadas e limpas, uma arquitetura rica de de períodos diversos, como o colonial, o eclético, neocolonial, moderno e contemporâneo que coexistem muitas vezes em harmonia.