quarta-feira, 29 de julho de 2015

IV SBQP 2015

1 banner site sbqp 710 x 250 px

Participem do

IV SBQP 2015 - Simpósio Brasileiro de Qualidade do Projeto no Ambiente Construído, da ANTAC [http://www.antac.org.br/].

Evento nacional, de grande importância

O objetivo do evento é aprofundar a discussão em todo ciclo de vida da edificação (planejamento, concepção, desenvolvimento, construção, operação-uso/manutenção e desconstrução) por meio da inovação tecnológica, visando-se melhorias na qualidade do ambiente construído.

O tema escolhido para o IV SBQP  – TECNOLOGIA E SUSTENTABILIDADE GERANDO QUALIDADE DE PROJETO – visa motivar a congregação dos grupos envolvidos para um debate atual e focado nos resultados de pesquisas das áreas afins.

19  de agosto  (quarta-feira) a 21 de agosto (sexta-feira)
UFV - Viçosa - MG

Visitem o site e poderão ver mais informações.

http://www.sbqp2015.ufv.br/

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Mais um pouco de Água Clara-MS

Para uma cidade que quer atrair seus moradores, a pequenina Água Clara, no Mato Grosso do Sul,  já possui alguns atrativos. 

Restaurante em Água Clara-MS. Conforto e ambiente agradável. Foto Ítalo Stephan, 2015.

Supermercado em Água Clara-MS. Variedade em ambiente agradável. Foto Ítalo Stephan, 2015.

No entanto, são necessárias melhorias na drenagem e no paisagismo.

Canal de drenagem. Foto Ítalo Stephan, 2015.

Falta de um sistema de drenagem na rodovia que atravessa a cidade. Foto Ítalo Stephan, 2015.


sábado, 25 de julho de 2015

Tupã-SP

Praça da Bandeira, Tupã-SP. Foto Ítalo Stephan, 2015


 Paço Municipal de Tupã-SP. Foto Ítalo Stephan, 2015

Igreja de Tupã-SP. Foto Ítalo Stephan, 2015

Grande Hotel  Tamoios, Tupã-SP. Foto Ítalo Stephan, 2015

Tupã-SP: 66.000 habitantes, na região da Alta Paulista,525 km da capital. IDH 0,771 (2010)
Destaca-se a indústria de transformação, a industrialização da carne, do leite, do amendoim, da soja, do milho, das rações, a produção de calçados.
Município com Plano Diretor, Plano de Drenagem, está concluindo  o Plano de Mobilidade.
Conselho de desenvolvimento urbano desativado nos últimos anos.
Estrutura viária com ruas largas, pavimentadas, calçadas largas e contínuas.

III Simpósio Nacional de Gerenciamento de Cidades

III Simpósio Nacional de Gerenciamento de Cidades
II Encontro Científico para a Construção de Cidades  Verdes
Associação Amigos da Natureza da Alta Paulista - ANAP
UNESP- Campus Júlio de Mesquita Filho - Tupã-SP
23 a 24/07/2015

Cmapus Unesp Tupã. Foto Ítalo Stephan, 2015

Professora Sandra Medina Belini, da Associação Amigos da Natureza da Alta Paulista  proferindo um mini curso sobre Infraestrutura verde como subsídio à elaboração de planos de frenagem urbana. Foto Ítalo Stephan, 2015.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Inovações urbanas

Seminário Inovações Urbanas, na Pinacoteca  do estado de São Paulo, dias 21 e 22/07/2015.

Juliana Barci do projeto Bela Rua.

Organização do Garimpo de Soluções. Palestras importantes, como as de Ana Carla e Nabil Bonduki.

Ana Carla Fonseca enfatizou as três dimensões de uma cidade criativa: cultura, conexões e inovações.

Nabil, como Secretário Municipal de Cultura enfatizou  a inserção das dimensões do desenvolvimento econômico e da cultura no Plano Diretor de São Paulo. Além das Zonas de Especial Interesse Social o Plano prevê a criação de Zonas de Proteção  dos Espaços criativos.

terça-feira, 21 de julho de 2015

Praça das Artes em SP

Palácio das Artes em São Paulo. Poesia em concreto armado. Diálogo com o entorno.
Visita difícil, vandalismo nas fachadas externas.
Autores do projeto arquitetônico: Brasil Arquitetura + Marcos Cartum, 2012

Palácio das Artes em São Paulo. Foto Ítalo Stephan, 2015.

Praça das Artes em São Paulo. Foto Ítalo Stephan, 2015

Praça das Artes em São Paulo. Foto Ítalo Stephan, 2015

Praça das Artes em São Paulo. Foto Ítalo Stephan, 2015

Praça das Artes em São Paulo. Foto Ítalo Stephan, 2015

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Ribas do Rio Pardo - MS

Localização de Ribas do Rio Pardo
O município de Ribas do Rio Pardo, uma grande extensão.

Ribas do Rio Pardo, Mato Grosso do Sul. 17.309 km², 102 km de Campo Grande, 21.000 habitantes. Histórico econômico complicado, Já teve usina de gusa, frigorífico, um parque imenso de serrarias. A bola da vez é a chegada de uma grande industria de  celulose. Mais uma expectativa gerada em um município com dificuldades de gerir seu crescimento urbano.Foto Ítalo Stephan, 2015. 


Ribas do Rio Pardo, antiga pista de pouso, hoje no meio da malha urbana, mal aproveitada com um parque imenso e inacabado. Foto Ítalo Stephan, 2015.

Ribas do Rio Pardo. Foto Ítalo Stephan, 2015. Apesar  de possuir ruas e calçadas largas, em sua maioria asfaltadas, há carência de tratamento da via ao longo da rodovia. Os loteamentos sem infraestrutura se multiplicam. Foto Ítalo Stephan, 2015

domingo, 19 de julho de 2015

Belezas naturais

Pedra do Escalvado, Santa Cruz do Escalvado, MG. Foto Ítalo Stephan, 2015.

Paisagem com represa da Candonga, Santa Cruz do Escalvado, MG. Foto Ítalo Stephan, 2015

Santa Cruz do Escalvado-MG

Em Santa Cruz do Escalvado há obras realizadas que podem, um dia estar presentes em todo o município. São bons exemplos de administração.

Estação de tratamento de esgotos do povoado de São José da Vargem Alegre, Foto Ítalo Stephan, 2015.


Escola municipal do povoado de São José da Vargem Alegre, Foto Ítalo Stephan, 2015.

Escola, centro comunitário e quadra poliesportiva de Novo Soberbo. Foto Ítalo Stephan, 2015.

Melhorias das vias no povoado de São José da Vargem Alegre, Foto Ítalo Stephan, 2015.

Água Clara-MS

Localização de Água Clara

Água Clara - MS. 180 km de Campo Grande, 11 031,073 km², 14 686 habitantes. 

Município de oportunidades, com potencialidades e ameaças visíveis no seu desenvolvimento.  

Cidade em franco desenvolvimento, com ruas e calçadas largas, mas com muitos vazios urbanos. Foto Ítalo Stephan, 2015

Expansão desenfreada de loteamentos, quase todos surgem sem quaisquer infraestrutura. Foto Ítalo Stephan, 2015

Praça em bairro. Foto Ítalo Stephan, 2015

Muitas serrarias. Mudança do pinus para o eucalipto. Foto Ítalo Stephan, 2015


sábado, 18 de julho de 2015

São José da Vargem Alegre

São José da Vargem Alegre, povoado de Santa Cruz do Escalvado-MG. Foto Ítalo Stephan, 2015.

Patrimônio Histórico de São José da Vargem Alegre. Foto Ítalo Stephan, 2015.

Produção de cachaça em São José da Vargem Alegre. Foto Ítalo stephan, 2015.

Santa Cruz do Escalvado

Fim da primeira etapa da construção do plano diretor. Última reunião, na comunidade de São José da Vargem Alegre.

Apresentação do que foi falado na reunião.Foto Ítalo Stephan, 2015

Um dos grupos de discussão na reunião. Foto Ítalo Stephan, 2015

Final animado da reunião. Foto Ítalo Stephan, 2015

Patrimônio Ferroviário ameaçado

Em Água Clara, MS, o riquíssimo patrimônio ferroviário está abandonado e deteriorando.
Um amplo pátio ladeaado de várias casas de ferroviários, junto a vagões abandonados mostra um cenário fantasmagórico.

Pátio da estação, Água Clara,MS. Foto Ítalo Stephan, 2015

Estação vista da praça. Local onde surgiu a cidade de Água Clara,MS. Foto Ítalo Stephan, 2015

Abandono e deterioração da estação de Água Clara,MS. Foto Ítalo Stephan, 2015

quinta-feira, 16 de julho de 2015

DAU/UFV no Mato Grosso do Sul


Professores do DAU/UFV se reuniram com o prefeito de Água Clara, secretários e representantes da Reflore - Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas, para dicutir projetos para melhorias da cidade.

Água Clara, 180 km de Campo Grande, 11.000 km2, 14.000 habitantes.

sábado, 11 de julho de 2015

Questão de sobrevivência


A questão do abastecimento da água em Viçosa é realmente séria. Temos dois mananciais cujas produções de água estão no limite para abastecer uma população que não para de crescer. Temos de contar apenas com o São Bartolomeu e o Turvo. Os custos de buscar água em outros mananciais é absurdamente caro. Não há, em curto prazo, como aumentar a produção de água, embora seja possível com um prazo maior com um grande conjunto de ações de recuperação de nascentes e incentivo financeiro aos produtores de água.  Antes disso é preciso parar de comprometê-las.  Furar mais poços artesianos não resolve.

Para garantir a produção de água é necessário um conjunto de ações. A primeira é garantir a produção de água nos mananciais permanentemente ameaçados de intervenções desastrosas, como as ocupações em áreas de proteção permanente e os  desmatamentos e aterros de várzeas. É preciso melhorar a rede de ligação entre as estações de tratamento de água, o que custa alguns milhões de reais. Outra proposta é a de que seja exigida a construção de reservatórios de água de chuva em prédios ou a construção de coberturas verdes. Construir mais represas também seria outra opção, mas é um processo longo.  Estudos desenvolvidos pela UFV demonstram claramente que a legislação atual permite um adensamento populacional nas áreas centrais, que deve ser urgentemente revista.

Chegamos ao limite da sustentabilidade. Não dá para ficar sem agir. A hora é esta, pois além do Plano de Saneamento Básico em vigência, está sendo feita a revisão do Plano Diretor de Viçosa.  No entanto, acima de tudo Viçosa precisa, mais que nunca de uma competente ação política. Hora de agir em várias frentes.

Quatro gerações

Quatro "gerações" de prédios em Viçosa-MG

Lado a lado, quatro "gerações" de prédios em Viçosa-MG. Legislações diferentes, demandas diferentes, qualidades diferentes. A partir do primeiro plano, décadas de 1940-50; 1960-1970; 1980-90 e 2000-2010.

Participação popular em Santa Cruz do Escalvado

Prosseguem as reuniões públicas da elaboração do Plano Diretor Participativo de Santa Cruz do Escalvado-MG.

Reunião na área rural em 09/07/2015, com as comunidades de Córrego dos Pedras, Henriques e Facão. Foto ítalo Stephan

quinta-feira, 9 de julho de 2015