quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

VERGONHA!

VERGONHA! VERGONHA! VERGONHOSO ESSE CONGRESSO! VERGONHOSO ESSE STF (SUPREMO TRIBUNAL DE FROUXOS)! ATÉ TU CARMEN LÚCIA? VOCÊS INCENTIVAM A DESOBEDIÊNCIA E A CRIMINALIDADE! TENHO VERGONHA DESSES POLÍTICOS! ESSES CRIMINOSOS CONSEGUEM ME FAZER SENTIR VERGONHA DE SER BRASILEIRO! TENHO NOJO DESSES POLITIQUEIROS DE QUINTA CATEGORIA QUE DEBOCHAM DE NÓS! NENHUM DELES ME REPRESENTA! TODOS FORA! OS TRÊS PODERES ESTÃO PODRES! É GIGANTESCO O PODER DO ATRASO!

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Calçadas em Viçosa-MG VII

Calçadas em Viçosa, MG. Há alguns acertos, muitos problemas. soluções bizarras.

Praça Silviano Brandão. Vagas para cadeirantes construídas de forma errada, inacessíveis.  Foto Ítalo Stephan, dez. 2016

Travessa Belo Lisboa, calçadas largas, em bom estado de conservação.  Obra de meados da década de 1990. Foto Ítalo Stephan, dez. 2016

Calçadão de Viçosa, um dos lugares mais movimentados da cidade, com  pavimentação de qualidade boa com alguns pontos irregulares. Com muitos obstáculos, sem sinalização podotátil, o que  Foto Ítalo Stephan, dez. 2016

Av. P. H. Rolfs com Rua dos Estudantes. Calçadas irregulares, interrompidas, obra de construção de ciclovia interrompida.  Foto Ítalo Stephan, dez. 2016

Centro. Travessa Tancredo Neves. Caçadas largas, construção recente, sem piso podotátil. Amplo estacionamento de motocicletas. Foto Ítalo Stephan, dez. 2016

Travessia no Bairro Clélia Bernardes. Junção irregular da pavimentação, ausência de rampas de travessia, bueiros, mato, pavimentação irregular das calçadas.  Foto Ítalo Stephan, dez. 2016

domingo, 4 de dezembro de 2016

Teresina-PI

Teresina tem 29,5 km de ciclovias (coloca-se como a 10ª capital) 

A capital do Piauí tinha uma população de 767.559 habitantes em 2010 (IBGE)

Teresina plantou 320 mil árvores em 3 anos e planeja mais 500 mil

http://ciclovivo.com.br/noticia/teresina-plantou-320-mil-arvores-em-3-anos-e-planeja-mais-500-mil/
http://g1.globo.com/pi/piaui/noticia/2014/03/teresina-e-10-capital-do-pais-em-quantidade-de-km-de-ciclovia.html

sábado, 3 de dezembro de 2016

Calçadas em Viçosa-MG VI

Os exemplos das dificuldades da acessibilidade nas vias de Viçosa-MG.

Morro do Pintinho. Calçada irregular à esquerda, estreita com descontinuidade e degraus, à direita, arborizada e calçada regular, em concreto.Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Rua próxima à Álvaro Gouveia. Uma via representante de grande parte das vias de Viçosa. Pavimentação irregular, mato no lugar das sarjetas, degraus, rampas no lugar das calçadas, postes,trilhos, canos, pisos escorregadios. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Centro. Rua Padre Serafim. Área comercial e de muito movimento, degraus, inclinação para a rua, obstáculos como postes. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Travessa César Santana, Centro. Rua com muito movimento de pedestres, calçada irregular, com muita inclinação em direção a rua, com pisos diferentes, degraus. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Av. Castelo Branco, uma das mais movimentadas da cidade, importante área comercial. Prédio recentemente construído, com rampa de acesso a estacionamento avançando por sobre a calçada e parte da via. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Bairro santo Antônio, Avenida (?) Maria Lucas. Rua estreita, com prédios de construção recente, sem respeito algum à adequação da calçada. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016


quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Calçadas de Viçosa-MG V

Novo panorama da situação das calçadas em Viçosa - Centro e adjacências.

Centro, Rua José da Cruz Reis, em frente ao Posto de Saúde. Calçada estreita e utilizada como fila de espera para atendimento. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Travessa Santana, acesso pela Rua Dr. Brito. Piso em pedra fincada em precárias condições, calçadas irregulares, intransitáveis, escadas na rua, escadaria íngreme sem patamares. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Centro. Rua Padre Serafim com José da Cruz Reis. Local movimentado, escada estreita  entre as duas pistas. Calçadas de piso irregular. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Centro. Rua Feijó Bhering, via de acesso a centenas de apartamentos, estreita, com piso irregular e calçadas irregulares e estreitas.  Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Centro. Rua Dr. Brito. Ligação importante. Ponte estreita sobre o ribeirão São Bartolomeu. Calçada apenas de um lado, com piso irregular. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Centro. Av. P. H. Rolfs com Rua dos Estudantes. Travessia indefinida, sem passeio. Ciclovia com obra parada, passeio irregular e estreito. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Calçadas em Viçosa-MG IV

Segue mais uma parte do panorama das calçadas em Viçosa:

Acesso ao colégio Cesec. Ausência de calçada, de travessia, piso irregular em pedras, sem rampa. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Rua Álvaro Gouveia. Pista estreita incita a motoristas estacionarem na calçada.  Passeio estreito de um lado, sem passeio do outro, ao lado do leito da linha férrea . Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Rua Álvaro Gouveia, importante via de bairro. Passeios estreitos, grades impedindo a passagem, rampas invadindo o leito das vias. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Rua Manoelita Silva. Pontilhão estreito sem calcadas laterais. Descontinuidade dos passeios. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Rua Anita Chequer, importante acesso à Rua dos Passos. Via de alta declividade e piso muito irregular, passeios alternando com escadas. Mato no meio da rua. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Leito da linha férrea,  com bastante movimento. Ocupado por mato, casas invadindo a faixa de domínio (15 metros de cada lado). Foto Ítalo Stephan, nov. 2016


domingo, 27 de novembro de 2016

Calçadas em Viçosa-MG III

Mais um panorama da situação da acessibilidade em Viçosa-MG

Rua Dr. Horta, Centro. Via muito estreita, com piso irregular,  passeios muito estreitos e interrompidos por poste, obrigando os pedestres a compartilhar a pista. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Esquina da Av. Santa Rita com Travessa Purdue. Calçadas estreitas com pisos irregulares e com obstáculos como postes tornando-as mais estreitas. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Travessa Purdue, importante ligação entre o centro e os bairros Ramos, Clélia Bernardes e Fátima. Calçadas com piso irregular, estreitas, cheias de obstáculos. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Início da Av. Geraldo reis, no Cemitério. Gargalo importante, acesso ao Morro do Pintinho e ao Paraíso, estrada para Paula Cândido. Via estreita, passeio estreito apenas de um lado, os pedestres dividem a pista com os automóveis. Alto risco de acidentes. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Esquina da aAv. Bueno Brandão com Travessa Felício Horta. Estreita escada bipartida ao invés de calçada. Acima, à direita, rampa de automóvel recém inaugurada rebaixando a calçada Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Av. Geraldo Reis/estrada para Paula Cândido. Caminho dos moradores do Paraíso, Romão dos Reis e Rua Nova para o centro. Ausência de calçadas, cruzes (à esquerda)  indicando que o trecho oferece risos de morte. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

CONSTRUINDO O PLANO DE MOBILIDADE


Artigo publicado no jornal Nova Tribuna, Viçosa-MG, em 23/11/2016

Após a realização das reuniões públicas, de uma apresentação na Câmara Municipal de Viçosa e da participação em programas de entrevistas nas rádios, surgem as primeiras sugestões como contribuição ao Plano de Mobilidade do Município de Viçosa. Vários pontos foram abordados, desde pequenas ações até a necessidade de grandes projetos. Os levantamentos já realizados e em andamento começaram a fornecer os primeiros conjuntos de informações sobre o que será necessário fazer. Muitas outras medidas a serem incluídas no Plano de Mobilidade surgirão a partir os resultados a serem obtidos com a aplicação dos questionários aos usuários dos transportes coletivos, dos táxis, das bicicletas, motocicletas e dos pedestres. A partir deles poderemos avaliar a qualidade dos serviços prestados e da infraestrutura existente. Teremos um bom diagnóstico a partir dos dados coletados com segurança para propor o que é necessário.

O plano de mobilidade deverá incluir ações que reduzam o número de deslocamentos.  Uma das formas de conseguir isso conta com o uso das tecnologias digitais, como por exemplo, a circulação de processos e prontuários, para marcação de consultas, emissão de boletos, alvarás, enfim, documentos que atualmente exigem desnecessários, cansativos, demorados e custosos deslocamentos. Como ações de menor porte, mas não menos importantes, podemos citar a necessidade de identificar os nomes das ruas, a construção de travessias elevadas ou o ajuste dos tempos de travessia de pedestres nos semáforos. Apesar dos esforços feitos pela administração municipal, a educação para o trânsito e a fiscalização devem ser programas reforçados e contínuos. 

O uso de bicicleta em Viçosa é uma atividade arriscada e acaba sendo limitada. Não há dúvida que, se existirem condições para seu uso de forma mais segura, o número de usuários desse meio de transporte aumentará. Intervenções para facilitar a vida dos ciclistas podem ser realizadas em etapas, como a construção de ciclovias e ciclofaixas. Há dois grandes eixos facilmente adaptáveis: a Avenida Marechal Castelo Branco e especialmente a linha férrea, que atravessa a cidade com declividade insignificante, e que poderia receber em sua faixa amplas ciclovias. Há um estudo bem avançado para a Avenida Marechal Castelo Branco, uma das vias mais importantes de Viçosa. Com alguns ajustes de soluções das calçadas, paradas de ônibus, travessias de pedestres e estacionamentos, poderão trazer melhoras significativas para uma grande parte da população.  Das grandes intervenções no sistema viário, podemos citar a construção do “anel rodoviário” e da realocação do terminal rodoviário, já previstos desde o Plano Diretor de 2000, mas que só agora começam a sair do papel. Quanto à acessibilidade, os desafios de regularizar as calçadas é um dos mais complicados, pois as condições de topografia aliadas às soluções individuais nos apresenta uma realidade que demandará muitos esforços, recursos e tempo. 

É ainda perfeitamente possível que pessoas contribuam com a construção do Plano de Mobilidade, respondendo os questionários, aplicados pelos estagiários, ou contribuindo com sua opinião no grupo público PlanMob Viçosa. O Plano deve refletir o máximo das necessidades da população, de forma a respaldar um conjunto necessário de princípios, diretrizes, programas, ações e obras, para respaldar as ações do Executivo e para a vinda de recursos para a sua implementação.


Calçadas em Viçosa-MG II

Precária situação das calçadas em Viçosa, no centro e em qualquer bairro, seja ele ou novo.

Nova Viçosa, Rua J. P. Filho. Via com alta declividade, pouca iluminação ausência de passeios de um lado, degraus,mato, rampas de outro. Pedestres obrigados a andar no asfalto. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Nova Viçosa, Rua J. P. Filho.  Via com pouca iluminação ausência de passeios de um lado, degraus, mato, rampas de outro. Pedestres obrigados a andar no asfalto.  Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Nova Viçosa, estrada Nova Viçosa, acesso pelo bairro de Fátima.  Barranco de um lado, calçada estreita com degraus, de outro. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Alto Santa Clara. Pavimentação irregular, calçadas omo soluções individualizadas, via usada como depósito de materiais de construção. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Alto Santa Clara. Alta declividade  com vias estreitas e de pavimentação irregular, com soluções individualizadas de acesso às residências. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Morro do Pintinho. Altíssima declividade  com vias muito estreitas e de pavimentação muito irregular, com soluções individualizadas de acesso às residências Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

sábado, 26 de novembro de 2016

Calçadas em Viçosa-MG - I

Viçosa-MG, descida do Morro do Cruzeiro. Alta declividade, descontinuidade, passeios muito estreitos, trechos sem passeios. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Viçosa-MG, Av. Marechal Castelo Branco. Ausência de passeio regular, soluções individualizadas. Descida para garagem interrompendo a passagem. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Rua Ana Koester, via sem sarjeta, calçada com degrau, rampa para estacionamento usando faixa destinada ao passeio público. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Rua dos Passos - via e passeios muito estreitos, postes estreitando ainda mais a passagem. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Viçosa-MG, Rua Carlos Pinto, bairro de Ramos. Degraus e rampas no lugar de calçadas.  Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

Rua Virgílio Val, Centro. Via e calçadas muito estreitas, postes e desníveis como obstáculos. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016.

ITUIUTABA- MG

Ituiutaba Minas Gerais, município de 2.598 km quadrados,  213.000 habitantes, IDH-M 0,739.

 Praça central de Ituiutaba-MG. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

 Prédio que abriga a Câmara e a Prefeitura de Ituiutaba-MG. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Características urbanas: topografia suave, ruas e calçadas largas, casas isoladas por muros.  Ituiutaba-MG. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

 Características urbanas: poucos prédios altos, expansão em direções diferentes, identidade cultural diluída em arquitetura com pouca expresão. Ituiutaba-MG. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016

Campus da UFU em Ituiutaba-MG. Foto Ítalo Stephan, nov. 2016